Business -

93% das empresas não souberam lidar com saúde mental dos funcionários em tempos de pandemia

10 de Agosto de 2021

Os resultados do estudo ainda mostram que em 71,1% das empresas não há área ou profissional que lide com a saúde mental dos funcionários

A atenção e o apoio à saúde mental da população, em geral, vem sendo um assunto em voga neste período de pandemia. Isso porque a Covid-19 trouxe consigo mudanças significativas na rotina, na forma em que socializamos e, sobretudo, no medo causado pelo vírus que pode levar à óbito.

Foto: Pexels

“Toda a situação fugiu da normalidade e, aqueles que já sofriam com doenças mentais tiveram pioras, enquanto os que não tinham, começaram a perceber danos ao psicológico”, explicou a psicóloga Patrícia Lenine. Tendo essa realidade em pauta, as empresas incluíram entre suas preocupações com os funcionários o bem-estar mental, embora falte a ação para cuidar da saúde deles, é o que mostra a pesquisa realizada pela Kenoby, software de recrutamento e seleção.

O estudo mostrou que 93% das empresas reconhecem que falta o olhar mais aprofundado à saúde mental dos colaboradores, mas 38,7% dos entrevistados afirmaram que não há nenhuma ação para melhorar este cenário; enquanto outros 37,7% responderam que já têm soluções e 23,6% não estão colocando este assunto em pauta.

“As empresas são os lugares que os funcionários passam mais tempo de suas vidas, mesmo que trabalhem de casa, pelo menos 8 horas do dia são dedicadas à corporação. Por isso, é responsabilidade dos superiores criarem ações e diálogos com seus trabalhadores para auxiliar neste momento tão difícil”, conta a psicóloga Christiane Valle. “Mais do que estar aberto para conversas, é responsabilidade dos líderes estabelecerem projetos que tornarão o ambiente mais propício para este tipo de diálogo, deixando os funcionários mais à vontade para falarem sobre seus problemas”, completa. 

A mesma pesquisa identificou que 36,6% dos entrevistados definiram que a saúde mental impacta diretamente na produtividade, além de prejudicar a própria empresa. “Um funcionário saudável, tanto física como mentalmente, trabalha com mais engajamento, procura melhorar suas atividades e consegue produzir”, explica Patrícia. “Enquanto, quando doente, tudo piora. A saúde mental pode interferir em todos os âmbitos do indivíduo, e prejudicar suas atividades comerciais”, finaliza.

As psicólogas ainda explicam que as empresas devem iniciar projetos para cuidar de seus funcionários, os gestores devem ser empáticos, deixar o ambiente de trabalho leve para diálogos e sempre atentar-se à produtividade de seus colaboradores.

Zero Barreiras – Psicologia Online – É um grupo de psicólogos que realizam atendimentos online e prezam pela saúde mental corporativa.

Responsáveis Técnicas:

- Christiane Valle, formada em Psicologia pela PUC-Rio, 1995. Pós-Graduação em Psicologia Clínica pela PUC-Rio, 2007. Psicóloga responsável pelo departamento Qualidade de Vida na Nephro Consultoria, desde 2008; Consultório particular, foco em doença crônica, desde 2000; Psicóloga-assistente Hospital Barra D’Or, 1998-2001 - CRP/RJ 23227;

- Patrícia Lenine, psicóloga formada pela UERJ, com especialização em Gestalt Terapia, Programação Neurolinguística e Coaching. Com mais de 20 anos de experiência profissional, vem estudando sobre as técnicas corporais no processo psicoterapêutico - CRP/RJ 20557.

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>