Informes -

Jefferson de Souza fala sobre seu apelido “Véio da Lancha”.

20 de Setembro de 2021

Alguns apelidos causam constrangimentos, vergonha, traumas e diversos sentimentos que costumam até afetar a vida pessoal de muitas pessoas. Nas escolas geralmente é o maior combustível nas ações relacionadas as atividades de bullying.

Mas nem todos os apelidos causam esse efeito. Muita gente gosta ou aprende a gostar do que antes considerava como algo ruim. Muitos apelidos hoje são até adicionados ao nome, legalmente registrados em cartório, passando a incorporar a identidade das pessoas.

É o caso, por exemplo, de Jefferson De Souza, conhecido pelo apelido de Véio da Lancha. A denominação surgiu em um passeio de barco. Ninguém sabia quem era ele e começaram a gritar “olha o velho da lancha, olha o velho da lancha”.

“No início eu confesso que fiquei meio assim e muito chateado. Com o tempo comecei a acostumar e hoje não tem mais jeito, é Véio da Lancha e pronto. O apelido pegou e hoje estou acostumado, além de gostar. Todos me chamam assim e não tem como tirar”, conta Jefferson

A lei 9.708/98 modificou a lei de registros públicos permitindo que uma pessoa venha acrescentar seu apelido ao nome. É permitido substituir o primeiro nome por um apelido, acrescentar o apelido antes do primeiro nome ou colocar o apelido entre o nome e o sobrenome. As mudanças, dependendo da situação e características, podem ser feitas no cartório ou por via judicial.

As mudanças acontecem baseadas em diversos motivos como erro de grafia, homonímia, ou seja, para quem tem nome igual ao de outra pessoa, mudança de sexo, adoção e etc.

Para conhecer um pouco mais sobre o cotidiano de Jefferson basta seguir suas redes sociais:

Facebook: Jefferson Souza

Instagram: Jeffersonsouza80

Twitter: @souzalav

TikTok: Jeffersonsouza1004

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>