Informes -

Influencer Márcia Silveira alerta que homens buscam sexo enquanto a mulher amor e romance

2 de Setembro de 2021

 

“Homens e mulheres diferem em todas as áreas de suas vidas. Não somente  se comunicam diferentemente, mas pensam, sentem, percebem, reagem,  respondem, amam, precisam e apreciam de formas distintas. Parecem de  planetas diferentes”. Essa é a base da pesquisa do livro “Homens são de  Marte, mulheres são de Vênus”, do terapeuta John Gray.

Para Márcia Silveira os homens buscam a louca fantasia da mulher impecável  e gostosa, pois basicamente homens só pensam em sexo. Quando se  apaixonam é por mero descuido e, o alvo da paixão, necessariamente precisa  ser uma mulher extremamente interessante ou a mulher idealizada em seus  sonhos e devaneios. Do contrário, seguindo o princípio da inércia da primeira  lei de Newton, o homem vai permanecer nesse estado, buscando uma mulher  apenas para fins sexuais, se não tiver uma força atuante sobre ele.

Toda vez que uma mulher conhece um homem, o primeiro pensamento sobre  as intenções dele, teria como fundo musical a letra da música do Kid Abelha  “fazer amor de madrugada”, e podem ter certeza que o amor não vai fazer  parte da história. Isso é um fato e contra fatos não há possibilidade de  argumentos. Por isso, a mulher precisa aprender a lidar com os fatos e não  romantizar em suas fantasias o homem dos sonhos ou o príncipe encantado  montado no cavalo branco. 

“Anotem uma coisa no seu caderninho. Homem não tem desejo, nem muito  menos vontade de discutir relacionamento ou sentimentos. Homem é  basicamente dormir, comer, transar e fazer suas necessidades básicas. Tem  aqueles que pensam no futuro e querem crescer, pois gostam de grana, e tem  os folgados encostados. Você tem que identificar qual tipo de homem que está  com você. Se é o que tem as necessidades básicas, mas o desejo de crescer  ou o que tem apenas as necessidades básicas. Se for o segundo pode dizer  até logo e mandar embora ou vai ser só ladeira abaixo e fracasso”, alerta  Márcia.  

O maior problema é que as mulheres costumam criar expectativas de afeto  com o homem e, normalmente, ele nunca vai está disposto a isso. Aí pode está  a explicação de tantas mulheres sofrendo, pois colocam a responsabilidade de  ser feliz nas mãos de um ser guiado por necessidades básicas. Dessa forma a  conta nunca fecha, a distância entre Marte e Vênus aumenta cada vez mais  afastando homem e mulher.  

“Não tem a menor possibilidade de uma mulher carente que não consegue ser  responsável por sua felicidade entrar num relacionamento. Ela está caçando 

sofrimento, até porque amor de contos de fadas não existe! O que existe é  parceria de um casal que caminha junto com objetivos alinhados querendo o bem do outro. E isso só é possível com fidelidade, lealdade, momentos de  alegria, momentos e prova de amor, mas mulher nenhuma precisa de amor de  homem para viver. Seja assim e seja feliz sem sofrer. Afinal, sofrência só é bacana em música de Marília Mendonça”, encerra Márcia.  

Márcia Silveira, psicóloga, influencer natural de Francisco Sá, munícipio do  interior de Minas Gerais, com cerca de 25 mil habitantes, tem o  empoderamento feminino correndo em suas veias. Sua história de vida e  postagens que compartilha nas redes sociais buscam orientar mulheres,  principalmente mulheres que nasceram com poucos privilégios. Referência no  tratamento do Autismo. Durante a pandemia encerrou as atividades do  consultório por causa das restrições e começou a dedicar as redes sociais. Seu  instagram tem mais de 220 mil seguidores. Ficou conhecida como a dona da  sua cidade pela grande repercussão dos seus posicionamentos sempre muito  assertivos sobre empoderamento feminino e assuntos relacionados à mulher, casamento e vida.  

Para conhecer e acompanhar um pouco da sua vida seu instagram é  @marciasilveirapsi

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>