Viver - Esporte

CBF marca reunião para discutir retorno das torcidas aos estádios, Conselho rejeita proposta

16 de Setembro de 2021

Com um aumento na vacinação e expectativa de melhora da crise sanitária no país, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu convocar os vinte clubes da Série A do Brasileirão para uma reunião extraordinária a respeito da volta da torcida aos estádios. O encontro, que foi realizado na quarta-feira (8), tinha como objetivo discutir a abertura dos portões e as restrições que seriam impostas, como o percentual de torcida que poderia estar presente no estádio e os protocolos sanitários a serem seguidos.

Contudo, tanto a CBF quanto os clubes, exceto o Flamengo, não gostaram muito da ideia - e o Conselho Técnico da Série A do Campeonato Brasileiro acabou rejeitando o retorno de público aos estádios.

O Mengão quer torcida

O Flamengo não compareceu à reunião com o argumento de que o Conselho não tem competência para decidir sobre esse tema, já que não se trata de esportes. Já fazem meses que a diretoria do time se movimenta para que o público retorne às arquibancadas do Maracanã: “Compete exclusivamente às autoridades governamentais locais dispor sobre a possibilidade ou não de público em eventos esportivos ou de outra natureza”, declarou o clube em nota.

Além disso, no momento da reunião convocada pela CBF, a Prefeitura do Rio de Janeiro já havia permitido a presença de público em jogos do Mengão no Maracanã. Essa permissão foi dada por meio de nota técnica da Secretaria de Saúde da cidade. A partir do dia 15 de setembro, quando o clube competirá contra o Grêmio pela Copa do Brasil, já seria possível a presença parcial de público - entre 35% e 50% da capacidade total do Maracanã.

Porém, os outros times não viram com bons olhos a liminar que permite a presença de torcedores nos jogos do Flamengo. Todos os 19 anunciaram que entrarão com uma ação conjunta no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para derrubar essa medida, que foi solicitada pelo clube e acatada pela Prefeitura do Rio de Janeiro nesta última terça-feira (7). De qualquer maneira, os torcedores precisarão continuar em casa para a maioria dos jogos do Brasileirão, com o consolo de poderem acessar os sites de apostas com bônus de cadastro caso gostem de dar o seu pitaco nas partidas do campeonato.

Detalhes sobre a reunião

Em nota, a CBF anunciou: “Os 19 clubes participantes do Conselho Técnico decidiram, por unanimidade, que somente haverá o retorno de público às partidas da Série A do Campeonato Brasileiro quando as autoridades públicas de todas as cidades dos clubes participantes autorizarem, garantindo a isonomia total na competição.” Ou seja, nenhum clube poderá receber torcida até que todos o possam.

O Conselho marcou o próximo encontro para o dia 28 de setembro, quando irão deliberar novamente sobre o tema com informações atualizadas. A esperança é que, até esta data, os clubes e a CBF consigam as permissões necessárias com as autoridades sanitárias locais.

Já o Atlético-MG divulgou uma nota clamando que em outubro os estádios poderão receber pessoas nas arquibancadas para a 23ª rodada do Brasileirão. "Os jogos poderão voltar a ter torcida a partir da 23ª rodada, que acontecerá no início de outubro. Esse acordo está condicionado à permissão das autoridades locais, para que todos os clubes participantes da Série A tenham a mesma prerrogativa”, disse o Galo, se referindo à decisão de que só será possível a presença de torcida quando isso for permitido a todos os clubes.

Na mesma nota, o Atlético-MG reiterou que ele e os outros 18 times buscarão o STJD para derrubar a liminar dada ao Flamengo.

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>