Business - Agronegócio

Produção de grãos pode chegar a R$ 290 milhões de toneladas na próxima safra

2 de Setembro de 2021

Os 141,3 milhões de toneladas colocam o Brasil como o maior produtor e exportador da oleaginosa no mundo

O mês de agosto foi marcado por uma nova e animadora perspectiva para o agronegócio. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou a projeção da safra 2021/22 que deve atingir uma produção total de 289,6 milhões de toneladas de grãos, de acordo com a Agropecuária Safra 2021/22 – Edição Grãos.

Outro ponto importante da pesquisa é o recorde na produção de milho. São praticamente 116 milhões de toneladas que podem trazer benefícios para outros segmentos do setor agrícola, como serviços de manutenção e comércio de maquinários. Para que o desenvolvimento da safra aconteça de forma plena, é preciso contar com bons equipamentos, como colhedoras agrícolas, plantadeiras e pulverizadores. O documento apresenta as principais variáveis de mercado e as tendências para as culturas de soja, arroz, feijão, algodão e milho e a manutenção de preços em patamares remuneradores para as principais culturas. Outro fato novo é o novo recorde na produção de soja. Os 141,3 milhões de toneladas colocam o Brasil como o maior produtor e exportador da oleaginosa no mundo.

Além de garantir a aquisição de tratores, das colheitadeiras tc 5090, por exemplo, e insumos de boa qualidade, é preciso contratar mão de obra qualificada para o trabalho no campo. Tudo isso deve garantir que as perspectivas de superação dos resultados para a Safra 2021/22 se confirmem e entrem para a história. 

O acesso à informação em áreas rurais também contribui para o desenvolvimento do setor. Segundo a ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, essa disponibilização de dados permite que produtores tomem decisões mais orientadas para planejar sua produção. “Isso é muito importante principalmente para os médios produtores, que terão informações cada vez mais seguras para a suas tomadas de decisão, desde a época de plantio até o momento de vender a produção e conhecer os números do mercado interno e do externo”, conclui a mandatária. 

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>