Colunistas - Patrícia Fernandes

Patricia Fernandes entrevista o humorista Paulo Pioli

8 de Julho de 2021

Nesta última terça-feira, dia 06 de julho, o convidado da live do Portal Cartão de Visita News foi Paulo Pioli. 

O início de sua carreira foi quase brincadeira de criança. “Como sempre começa na escola. E um dia uma professora de português, sabendo da minha vontade/vocação pra fazer teatro, me falou sobre a Nicionelly Carvalho. A Nicinha é a mãezona de teatro de todo mundo. Todos passaram pelas mãos dela”. Pioli entrou nas aulas por um acaso e acabou se tornando parte do grupo. Em um dos ensaios realizados na Urca, o pequeno Paulo assistia a tudo quando teve uma surpresa. “Exatamente naquele dia eu tive a felicidade de faltar um ator que estava na peça”. Assim, ele foi convidado por Nicionelly para ler o texto. “Eu mal tinha pisado em um palco, mas não deu outra. O rapaz não voltou mais e eu fiquei”. Esse primeiro contato foi em 1983 e depois disso a relação de Paulo com o grupo foi intensa, ele chegou a ser diretor do grupo por um longo tempo.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Patricia Fernandes (@patriciafernandes.jornalista)

 

Os conselhos e direção de Nicionelly Carvalho foram de extrema importância para o crescimento de Paulo como artista. Depois de ser ensinado por ela, ele foi em busca de novos caminhos, mas nunca perdeu o contato com a tutora. “Um dia eu disse a ela ‘se eu der certo a culpa é sua, se der errado, a culpa é minha”. Até agora a culpa tem sido dela”, sorri o ator.

Em sua trajetória fora de Poços, Paulo encontrou inspiração em artistas consagrados, como Mazzaropi, e em atores da atualidade, como Pedro Bismark, o Nerso da Capitinga.. Eu quis fazer uma união entre esses dois personagens, daí saiu esse caipira”. A homenagem aos dois ídolos se reflete no jeito de andar e de ser do personagem que deu destaque à Pioli na Praça é Nossa (programa humorístico do SBT), com o jargão “êta fuminho bão”.

Percurso que dia 14 de outubro completa 18 anos na Praça É Nossa. “É difícil entrar e mais difícil permanecer. São doze anos correndo”. O início da carreira em São Paulo foi conturbado. Pioli teve que se virar para bancar as passagens de ida e vinda para a capital. Ele entrou no SBT através da ajuda do amigo Giovani Braz, o Caixeiro do Riso, que em 2003 levou Pioli para acompanhar as gravações da Praça.

Carlos Aberto fala de Paulo Pioli e Giovani Braz

https://youtu.be/sfdgm2RtXPM

Depois disso Pioli foi conseguindo ganhar espaço em pequenas participações, até que quando estava quase desistindo do sonho, Carlos Alberto confirmou que no ano seguinte ele ganharia um quadro e cachê fixos. A partir daí Paulo pode deixar a vida paralela de comerciante em Poços e se dedicar inteiramente à arte.

Com a ida do Santos pra record, eles trouxeram o Cleiton Silva, que é o que fazia o quadro da caixinha de fósforo “to de olho no senhor”. É o que foi meu parceiro durante muitos anos até ele falecer . Mas passei por outro quadros, eu fiz o homem de Itu, o “Ainda bem que nóis é pobre”, fiz o gaúcho, descruza as pernas Maribé e uma série de outros quadros. Na época que se podia fazer algo em relação a política, eu fiz o político Delubio Soares na televisão. E aí foi e com a morte de Clayton, Pioli continua interpretando o personagem “Caipira”, interagindo com Carlos Alberto de Nobrega e paralelamente atua em filmes nacionais, sendo destaque suas participações nos filmes de Mauricio Manfrini (Paulinho Gogó) e como prefeito da cidade de Pedra de Fogo (O Lobisomem de Pedra de Fogo/J. Peron).

Show humorístico com 1 hora de duração.

Um show muito engraçado, sadio e sem apelações assim é definido o trabalho desta dupla que está encantando o Brasil.

Com causos, histórias e uma sequencia de piadas, , faz com a plateia dê muitas gargalhadas durante o show.

Humoristas: Paulo Pioli (Êta fuminho Bão) e Miguelzinho.

Paulo Pioli que há muito tempo conta seus causos no Programa “A Praça è Nossa” no SBT, no quadro “Eta Fuminho Bão”,  com os bordões “Mecê Pita”?”Pitá ele não Pita, mas é bom de prosa que só ele”,  Descruza as pernas Maribé, contracena com Honório, personagem vivido por Miguelzinho, onde o público define como “um casamento perfeito” o encontro destes dois humoristas.

Apresentando em diversos eventos, hotéis, teatros, enfim por onde tem passado esta dupla é alvo de grandes comentários positivos e sucesso por onde passam.

Vídeos 

Paulo Pioli com Carlos Alberto de Nobrega 

https://youtu.be/ln4586bI9sw

Eta Fuminho Bão | Paulo Pioli com Cleyton Silva 

https://youtu.be/oEx7rXirldA

Os Caipiras Paulo Pioli e Santos 

https://youtu.be/Fi3_fzDlptU

"Ainda bem que nóis é pobre”

 https://youtu.be/bDoU3vB_1lA

Siga no instagram Paulo Pioli

@paulopioli_oficial 

Contato Assessoria 

Márcia Araújo

Giro das Estrelas Assessoria 

(19) 9.8163.7393 @marciaaraujo_girodasestrelas 

A Live ainda encontra-se disponível no Instagram: @patriciafernandes.jornalista e no nosso canal do Youtube “Cartão de Visita News”.

Fonte: Patricia Fernandes

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>