Colaboradores - Miss e Mister Brasil

Conheça a história do responsável pelo perfil “Meu amigo homem”, transformando a vida de tanta gente

24 de Fevereiro de 2021

O que o público desconhece é que todo este trabalho é feito por um jovem repleto de carisma que nada mais quer do que ajudar as pessoas com suas opiniões.Com milhares de seguidores nas redes sociais e voltada principalmente para o público feminino, a página é acompanhada diariamente por famosos e anônimos que se divertem com as postagens sobre o universo dos relacionamentos.

O sucesso é tanto que ao lançar um livro digital com estas dicas de modo independente, sem o auxílio de uma editora, ele conseguiu vender mais de 30 mil exemplares.

Por trás deste perfil está um jovem anônimo. Natural de Teresina (PI), ele é um jovem como qualquer outro. Tanto que por mais que tenha seguidores nas redes sociais, as pessoas não conhecem sua verdadeira identidade: “Eu tenho cada vez menos tempo para mim, pois meu foco é ajudar as pessoas. Por isso levo uma espécie de vida dupla em que quem está perto de mim não entende o que tanto faço no celular”, se diverte.

Mas, se engana quem pensa que para chegar até aqui foi um caminho fácil: “Já pensei em desistir deste trabalho, pois além das ameaças de homens que não enganam mais as mulheres que me seguem, também recebi ataques de pessoas que não entendiam meu trabalho. Muitas mulheres me agridem verbalmente dizendo que eu não devia ensinar nada à elas, mas sim aos homens, sem entender que eu só posso ajudar quem quer me ouvir.

Eu sempre uso uma metáfora para exemplificar. Eu não posso ensinar ladrões a parar de roubar, até porque eles não vão querer me ouvir, mas eu posso muito bem ensinar às vítimas a se defenderem”, detalha o influenciador.

Quando vê que seu trabalho enfim dá retornos gratificantes, ele renova as esperanças e vê que está no caminho certo. “Certa vez, uma seguidora estava triste com os problemas da vida, inclusive seu relacionamento tinha acabado, então ela tentou o suicídio. Dei a ela palavras amigas e sugeri que procurasse um especialista. Fui realmente um amigo e ela me confessou que só não morreu por ter lembrado de minhas palavras acolhedoras.

Às vezes, muita gente só quer ser ouvida nos seus momentos mais tristes. Tempos depois, que ela buscou ajuda médica e se reergueu, retomou seu relacionamento de forma saudável e voltou para me contar”.

Hoje, com 443 mil seguidores no Instagram, 24 mil inscritos no YouTube e 6 mil curtidas no Facebook, ele é sucesso nas plataformas digitais com o perfil “Meu amigo homem”. Acesse e confira os conceitos valiosos desta pessoa que está sempre de coração aberto para dar boas lições de vida.

Comentários
Assista ao vídeo