Viver - Esporte

Daniel Dias anuncia aposentadoria

14 de Janeiro de 2021

O atleta Daniel Dias, patrocinado pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) anunciou sua aposentadoria das piscinas nesta nesta terça-feira, 12 de janeiro, em um vídeo divulgado nas redes sociais. 2021 será a última temporada como atleta profissional do nadador multicampeão

A paralimpíada de Tóquio, em agosto deste ano, será a última disputada pelo atleta, que já conquistou vinte e quatro medalhas olímpicas, sendo catorze de ouro. "Sigo treinando, me dedicando, pois não tenho dúvidas que Tóquio será um grande momento, no qual eu direi meu adeus às piscinas. Uma paralimpíada é sempre algo muito especial", afirmou no vídeo.

Aos 32 anos, o atleta afirmou que a decisão de interromper a carreira já estava tomada havia algum tempo. "Sou muito grato pela natação. Eu jamais imaginei que chegaria aonde cheguei", declarou.

"A vida do atleta é feita de ciclos, fases, e por isso decidi parar, resolvi dar o adeus à piscina porque vejo que a minha contribuição com a natação paralímpica já foi excepcional. Foi além do que eu esperava", disse Dias, ao explicar os motivos que o levaram a optar pela aposentadoria.

Além das conquistas olímpicas, Daniel Dias acumula quarenta medalhas, sendo trinta e uma de ouro, em Mundiais de Natação. Em jogos Parapan-americanos ele está invicto na carreira: foram 33 provas disputadas e 33 medalhas de ouro conquistadas. Além disso, o nadador é o único brasileiro a receber, em três ocasiões, o Trófeu Laureus, considerado o Oscar do esporte.

Natural de Campinas, Daniel Dias nasceu com má formação congênita nos membros superiores e perna direita. Fã de esportes, descobriu o paradesporto ao ver o nadador brasileiro, Clodoaldo Silva, na televisão competindo as Paralimpíadas de Atenas em 2004. Começou a praticar natação e, dois anos depois já se apresentava ao mundo no Mundial de Natação disputado na África do Sul.

Fora das piscinas, o atleta espera continuar contribuindo com o esporte. "Hoje eu vejo que posso continuar na natação de outra maneira, fazendo outras coisas e ajudando ainda mais a fazer da natação uma referência no país e no mundo", afirmou. Ele atuará como membro da Assembleia Geral do Comitê Paralímpico Brasileiro e na Comissão Nacional de Atletas no biênio de 2020-2022 e seguirá engajado no Instituto Daniel Dias, que visa a inclusão social por meio do esporte.

"Não quero que seja uma despedida triste não, vai ser um momento de muita alegria, muitos sorrisos. Como vocês sabem, eu passo a mensagem do #SorriaPraVida. E que nós possamos desfrutar deste momento, destas últimas braçadas, últimos mergulhos, últimos apitos, enfim, que seja um momento de muita alegria não só para mim, mas para vocês que sempre me acompanharam, torceram e vibraram", concluiu o nadador.

Sobre o Instituto Presbiteriano Mackenzie

É uma instituição educacional privada, confessional e sem fins lucrativos. Desde sua fundação, a Instituição é agente de uma série de inovações pedagógicas e acompanha e influencia o cenário da educação no país. Um de seus principais objetivos é formar cidadãos com capacidade de discernimento, com critérios e condições para fazer a leitura do mundo em que vivem, a partir de valores e princípios eternos, e que sejam aptos a intervir na sociedade.

Ao longo de sua existência, implantou cursos com o objetivo de abranger novas áreas do conhecimento e acompanhar o progresso da sociedade com intensa participação comunitária. Tornou-se reconhecido pela tradição, pioneirismo e inovação na educação, o que permitiu alcançar o posto de uma das mais renomadas instituições de ensino, entre as que mais contribuem para o desenvolvimento científico e acadêmico do País. Como entidade confessional, promove o desenvolvimento de cidadãos que sejam solidários, responsáveis e busquem a Deus em seus caminhos.

O Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) é a entidade mantenedora e responsável pela gestão administrativa da Universidade Presbiteriana Mackenzie nos campi São Paulo, Alphaville e Campinas, das Faculdades Presbiterianas Mackenzie em três cidades do País: Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ), bem como das unidades dos Colégios Presbiterianos Mackenzie de educação básica em São Paulo, Tamboré (em Barueri - SP), Brasília (DF) e Palmas (TO). Além do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie Paraná (Curitiba), que presta mais de 90% de seu atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e integra o campo de estágios da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR).

O Mackenzie tem missão educadora, de cultura empreendedora e inovadora.
Em 2021, serão comemorados os 150 anos da instituição no Brasil. Ao longo deste período, a instituição manteve-se fiel aos valores confessionais vinculados à sua origem na Igreja Presbiteriana do Brasil.

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>