Colaboradores - Miss e Mister Brasil

Empresário Bruno Pereira inova trabalho remoto e leva equipe para praias brasileiras

8 de Janeiro de 2021

Através do projeto “Diário de Bordo”, startup tem expandido o conceito de trabalho remoto para proporcionar experiências únicas a seus colaboradores.

Muito além do isolamento social, a pandemia também afetou o conceito do modelo de trabalho ideal. Essa mudança fez com que o empresário Bruno Pereira, fundador da Mister Ins, decidisse expandir o conceito de trabalho à distância para levar sua equipe para viajar pelo Brasil. Por meio do projeto “Diário de Bordo”, os profissionais que atuam ao lado de Bruno mantém a rotina de trabalho, mas periodicamente trocam o escritório em Goiânia por praias paradisíacas.

Segundo dados de uma pesquisa feita pela Salesforce, atualmente 52% dos trabalhadores brasileiros mudariam de emprego se a nova vaga oferecesse a opção de home office. Essa aceitação dos brasileiros pelo modelo de trabalho remoto e os impactos da pandemia foram decisivos para a idealização do projeto.

Em 2020, primeiro ano do projeto, Bruno e a equipe da Mister Ins passaram por Búzios, Maceió e Cabo Frio. Para o empresário, que se tornou uma referência no empreendedorismo brasileiro, a iniciativa tem o objetivo de tornar o colaborador parte do processo de crescimento da empresa por meio de experiências únicas.

Sendo assim, cada viagem é usada como um meio diferente de incluir os prestadores de serviços da startup nas campanhas de lançamento, além de servir como incentivo para o colaborador expandir cada vez mais os seus horizontes. “Notamos que a equipe estava disposta a trabalhar mesmo longe do espaço físico da empresa e confiamos na capacidade deles de manter o mesmo resultado. Por que não fazer com que o trabalho remoto fosse de um lugar incrível?”, argumenta Bruno.

Trabalho e qualidade de vida

De acordo com um levantamento recente feito pela fintech Husky, 68,5% dos profissionais que trabalham à distância afirmam que o principal benefício do modelo é o aumento da qualidade de vida.

Esse também foi um dos motores do projeto da Mister Ins iniciado em agosto de 2020. Nas viagens, que são feitas de carro, a equipe visitou a loja física do primeiro e único representante da marca fora de Goiânia, situada em Maceió.

Além de executarem o mesmo trabalho que fazem presencialmente, os colaboradores puderam desfrutar das melhores praias e restaurantes dos lugares por onde passaram. Vale ressaltar que mesmo com a mudança de ares a preocupação e o cuidado com as recomendações feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) diante da pandemia do novo coronavírus foi mantida.

Para isso, além das medidas de rotina, a equipe observa sempre o limite do número de colaboradores no mesmo espaço e optou por hospedagens longe de potenciais aglomerações, o que contribui tanto para o isolamento social como para a privacidade dos profissionais.

Produto das viagens

Se, por um lado, as viagens são um incentivo para os prestadores de serviço da Mister Ins, por outro, são uma ótima fonte de conteúdo para a comunicação interna e externa da empresa. Afinal, a qualidade dos vídeos e fotos produzidos é incontestável, servindo de registro e de conteúdo para as redes sociais da marca. “Mesmo longe do escritório o cronograma de trabalho foi mantido e completamente cumprido”, afirma Bruno Pereira.

Para ele, as viagens, que vêm sendo realizadas em momentos pontuais pela Mister Ins e devem ser retomadas em 2021, servem para explorar geograficamente o país e, ao mesmo tempo, levar entretenimento para os colaboradores e seguidores das redes sociais da startup.

Sobre Bruno Pereira e Mister Ins

Nascido em Goiânia, Bruno Pereira deixou de prestar serviços de call center em uma empresa de telefonia para se tornar uma referência e inspiração para os jovens que procuram investir tempo e dinheiro em importação de produtos dos Estados Unidos para o Brasil. Bruno vive entre sua cidade natal e os Estados Unidos, dividindo seu tempo e paixão entre os negócios e ensinar seus alunos os segredos para economizar até 80% nas importações, de forma legal e segura. O primeiro curso lançado por Bruno foi a “Academia de Importação” e até agora mais de 16 mil alunos já foram ensinados a importar produtos dos Estados Unidos até mesmo sem cartão de crédito usando as melhores dicas de compra, mesmo com o dólar em alta.

Comentários
Assista ao vídeo