Colunistas - Patrícia Fernandes

Dr. Alexandre Kawassaki – Pneumologista

13 de Dezembro de 2020

Na última terça-feira (08/12), o convidado da live conduzida pela jornalista Patricia Fernandes foi o Dr. Alexandre Kawassaki, formado pela faculdade de Medicina Federal de Pernambuco,  Doutor em Pneumologista pela Universidade de São Paulo, membro da Comissão de Doenças Pulmonares Intersticiais das Sociedades Paulista e Brasileira de Pneumologia e Fisiologia, Médico assistente do grupo de Doenças Pulmonares Intersisticiais – HC – FMUSP, Médico responsável pelo ambulatório de Doenças Pulmonares Induzidas por Drogas – HC- FMUSP e Membro da Sociedade Respiratória Européia.

O assunto abordado na live foi COVID 19, Dr. Alexandre inicia sua fala cumprimentando a todos e agradecendo o convite.

Primeiramente, Dr. Alexandre esclarece que atende em alguns hospitais tais como Sirio Libanês, HC Camargo, Albert Einstein, Hospital 9 de julho, de acordo com a necessidade do paciente que ele atende, sendo seu foco maior no consultório e no hospital das clínicas no ICESP.

Dr. Alexandre explica que trabalha no Hospital HC Camargo como Pneumologista fazendo a parte do diagnóstico, e localizar o local onde o câncer pode ter se espalhado, mas sua função principal do Pneumologista não é o tratamento e sim o acompanhamento das complicações. Sendo sua principal função cuidar de paciente com doenças pulmonares e não propriamente câncer de pulmão.

Iniciando o assunto do Coronavírus, a jornalista Patricia questiona sobre a nota que saiu na Organização Mundial que diz que o coronavírus que foi chamado como 19 veio de diversas mutações, diante disso Dr Alexandre explica que o coronavírus já existia a mais de 50 anos, assim como todas as espécies de vírus que sofrem muitas mutações, então fazendo uma analogia imaginamos diversas raças de cachorros, tem coronavírus que não pega humanos, e outras que não pega humanos, ou seja, provavelmente todos nós já devemos ter tido coronavírus em nossa vida, como uma gripe, entretanto o primeiro coronavírus mais agressivo foi o Sars CoV 1, o Sars- Cov 2 é o coronavírus extremamente agressivo identificado com agente etiológico da doença causada pelo  coronavírus 2019 (covid-19) que começou em Wuhan, na China, no final de 2019 e se espalhou por todo o mundo.

A Covid-19 é uma doença respiratória aguda, algumas vezes grave, causada pelo novo coronavírus Sars-CoV-2.

Sinais e sintomas - Pessoas com a covid-19 podem ter poucos ou nenhum sintoma, embora algumas adoeçam gravemente e morram. Os sintomas podem incluir

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar oudificuldade em respirar
  • Calafrios ou agitaçãorepetida com calafrios
  • Fadiga
  • Dor muscular
  • Cefaleia
  • Faringite
  • Perda recente de olfatoou paladar
  • Congestão ou coriza
  • Náuseas, vômitos e diarreia

O tempo de incubação varia de 3 a 7 dias após a exposição ao vírus, não sendo certo esse número, sendo a maior parte dos indivíduos infectados não apresenta sintomas ou manifesta doença leve. Sendo hoje um período de isolamento de uns 10 dias para os contactantes, pois esse é o período geral que a doença poderá estar encubada e apresentar os sintomas.

Dr. Alexandre orienta que no caso de pacientes que já utilizam medicações de doenças pré existentes não devem interromper seu tratamento no caso de ser infectado pelo coronavírus, a não ser que seu médico o oriente a interromper o tratamento, como por exemplo medicações imunossupressoras será o médico que irá orientar a suspensão ou não da medicação.

Dr. Alexandre também explica sobre o uso da Hidroxicloroquina que é uma medicação anti parasitária e em estudos mostrava que conseguia inibir crescimento do coronavírus mas não é usada para tratamento do coronavírus, por isso que hoje em dia não é mais usado para tratamento.

O risco de doença grave por morte é maior nos casos de paciente com doenças crônicas, como doenças pulmonares, diabetes, doenças graves, tabaxismo, idosos, podendo progredir para insuficiência respiratória em requerer ventilação mecânica, choque, falência de múltiplos órgãos e morte.

Atualmente, não há vacinas disponíveis contra a COVID-19. Há várias em fases de testes, o mundo espera tê-las em breve como uma das medidas mais custo efetivas para controlar a pandemia de COVID-19 e diminuir os impactos na saúde, economia e sociedade.

É fundamental manter as medidas de proteção: lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool em gel e cobrir a boca com o antebraço quando tossir ou espirrar (ou utilize o lenço descartável e, após tossir/espirrar, jogue-o no lixo e lave as mãos), evite tocar no nariz e na boca.

Não se esqueça de manter-se a pelo menos 1 metro de distância das outras pessoas, quando o distanciamento físico não é possível, é recomendável o uso de uma máscara também como medida de proteção.

O isolamento social é essencial para evitar a progressão da doença, então evite ambientes fechados e aglomerações.

O Cartão de Visita News em nome do Ceo Zacarias Pagnanelli, agradece a participação e a contribuição do Dr. Alexandre Kawassaki em trazer explicações tão valiosas aos nossos leitores e seguidores.

Quem não conseguiu e quiser assistir a live, já está disponível também no nosso canal do Youtube Cartão de Visita News!

Segue o contado do Dr. Alexandre Kawassaki

Consultório: Av. Domingos de Moraes, 2187 – Edf. EzMark. Conj. 517, Torre Paris – Vila Mariana, São Paulo. - Fone: (11) 3895-3192

A Live ainda encontra-se disponível no Instagram: @patriciafernandes.jornalista                                                               

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>