Viver - Moda

Monica Benini estimula consumo consciente da moda em ensaio

23 de Novembro de 2020

Sensível, poético, esteticamente encantador e, absolutamente pertinente. Assim pode ser traduzido o último ensaio dirigido e protagonizado por Monica Benini – criadora de conteúdo, designer, mãe/esposa – que apresenta uma reflexão – em forma de arte fotográfica - sobre o conceito do consumo de moda mais consciente, conhecida como Slow. O projeto, que nasceu de forma despretensiosa, é mais que uma sessão de cliques, tem também uma profunda relação com a forma de pensar, agir e inspirar as pessoas.

“A vida nos dá a oportunidade de ressignificar o tempo todo. Ressignificar o tempo, nossas prioridades, nossa relação com os outros, nossa relação com o consumo e com o planeta. Viver e experenciar um consumo de moda mais consciente e Slow foi inevitável na minha caminhada. Pesquisar marcas e suas cadeias produtivas, entender o impacto da moda no meio ambiente, olhar com outros olhos pro que eu já possuo, repensar as necessidades de consumo e as formas com que consumo, estar aberta à novas possibilidades... o Slow Fashion me acolheu e trouxe mais leveza pra algo que sempre fez parte da minha vida”, resume Monica.

Afinal o que é a moda consciente, o Slow Fashion?

É um modelo de produção que valoriza quem faz, valoriza os processos, respeita o tempo real de produção e a cultura local. Mais do que apenas comprar algo, é necessário fazer o exercício de refletir sobre o processo que aquela peça passou até chegar ao uso. Quanto mais se pesquisa essa trajetória, mais transformadora essa jornada se torna.

Confira as dicas da Monica de como aderir ao Slow Fashion:

- Primeiro passo é entender o conceito e ver se realmente faz sentido na vida da pessoa. Moda é muito mais do que se vestir, é sobre uma atitude que se pretende ter e, acima de tudo, transmitir;

- Questione se realmente precisa de novas peças. Às vezes seu guarda-roupa pode ser ressignificado apenas com um outro olhar criativo que se conecte com sua identidade;

-Pesquise! Busque referências de marcas e pessoas que possam te inspirar e te apresentar novas possibilidade de consumo. Acima de tudo procure conhecer as histórias e processos;

- Experiencie. Comece desafiando-se a sair da zona de conforto e tentar novas possibilidades para seu guarda-roupa. Comece com algumas peças que possam ser “multiplicadas”, ou seja, que possam ser usadas com várias composições;

- Prefira tecidos naturais e orgânicos como algodão e linho. Além de versáteis e elegantes são muito confortáveis;

- Cuide das peças. Garanta vida longa às suas roupas aprendendo o modo apropriado de lavagem;

- Invista em brechós. Sempre é possível garimpar peças exclusivas e cheias de atitudes;

- Use sua criatividade para transformar as peças em novas propostas de uso. A customização sempre traz um renovo;

- Por fim, dê o descarte adequado quando entender que a peça merece encontrar uma nova história. Doar, vender, trocar nos brechós precisam ser as primeiras opções.

F I C H A T É C N I C A

FOTOGRAFIA: Susi Godoy

DIREÇÃO CRIATIVA: Monica Benini e Mariana Barreto

STYLLING: Mariana Barreto Roupas: Neriage e Keymono

Project Joias: Paola Villas

Comentários
Assista ao vídeo
cture-in-picture" allowfullscreen>